Vestir-se atende a duas necessidades: se cobrir (não estar nu) e se sentir bonita, e bem. Você que tem uma loja de roupas deve se preocupar principalmente em atende bem essa segunda necessidade, que atende a maioria, e que está ligada à vaidade feminina. Para isso deve buscar oferecer sempre as melhores peças para seu público. Nesse artigo vamos dar dicas para te ajudar a definir as melhores marcas e opções para suas clientes.

Defina quem é o cliente da sua loja de roupas

O primeiro passo é definir e ou identificar quem são suas clientes. O público da sua loja de roupas pode variar muito da região onde ela está localizada e também das concorrentes que estão próximas a você.

Além disso, é preciso observar e analisar o poder aquisitivo, classe social e os hábitos de consumo para chegar a uma conclusão mais assertiva. Após identificar quem são as pessoas que tendem a frequentar sua loja, então você poderá passar para o próximo passo.

Analise a concorrência

O passo seguinte é analisar a concorrência da sua loja de roupas, afinal se quer ter sucesso nos negócios, é preciso superá-la. Para isso você deve oferecer os melhores produtos e serviços. A sua estratégia deve considerar os pontos fracos e fortes das outras lojas e o perfil do seu cliente para então conseguir escolher as marcas e peças adequadas.

A escolha dos produtos que vai oferecer na sua loja de roupas deve focar no público alvo que você considerou o ideal mais no valor de deve ser agregando em relação ao que já está sendo oferecido pelos demais. Não que as peças devem ser todas e completamente diferentes das outras lojas, e sim escolhidas de modo a conferir um toque a mais de exclusividade e variações.

Agora é hora de escolher as marcas

Definida sua clientela e as ações para superar a concorrência da sua loja de roupas, é hora de abastecer as vitrines e o estoque. Primeiro, a escolha das marcas deve levar em consideração que dentro do mesmo público poderá haver clientes que compram roupa porque precisam se vestir, não se importando tanto com a moda, e sim com o custo benefício. E também teremos aquelas que procuram tendências, e compram para ficarem bonitas e fashions.

Por isso opte por marcar que apresentem peças modernas e da moda, mas que também ofereçam roupas mais básicas, aquelas que nunca saem de moda sem, necessariamente, estarem na moda.

Outro ponto importante são os valores das peças. As marcas escolhidas devem apresentar custos de mercadorias de acordo com o segmento de clientes que você for trabalhar, e ou também a competitividade em relação aos preços dos concorrentes.

E por último, mas não menos importante: ofereça sempre marcas de qualidade. É preferível investir em menos peças, do que muitas peças de qualidade inferior.

Gostou das dicas para sua loja de roupas? Deixe um comentário que te respondemos.

Siga nossas rede sociais. Estamos sempre com novidades: Facebook – Instagram – Youtube

Os belorizontinos respiram e consomem moda, mas a grande maioria não mensura a importância desse setor na economia da capital. BH recebe turistas de todos os lugares do Brasil, e de acordo com alguns especialistas, o grande diferencial da cidade, é que as roupas produzidas aqui são para o consumo, e não apenas para as passarelas. Abaixo listamos alguns motivos de porque Belo Horizonte é polo de moda.

Belo Horizonte polo de moda

De acordo com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, a região metropolitana de Belo Horizonte gira em torno de R$ 2 bilhões de reais por ano, com a geração direta de 80 mil empregos. Com um total até 2018, de 5 mil indústrias, é na capital dos mineiros que acontece o maior evento de pré-lançamento de moda do Brasil, o Minas Trend. Esses são alguns dos motivos que fizeram com que BH se tornasse polo de moda.

Outros motivos, se referem à exportação de profissionais conceituados como Ronaldo Fraga e Victor Dzenk.

Barro Preto

Belo Horizonte polo de moda conta com muitas regiões de destaque nesse setor como:  Lourdes, Savassi e Prado. Mas o bairro que mais se destaque pela variedade de opções da confecção belo-horizontina é o Barro Preto.

Um dos bairros mais antigos da cidade, atrai compradores de todo o país para compras no atacado e varejo. Com mais de 800 lojas de pronta-entrega localizadas dentro de galerias, shoppings e nas ruas, tem estimativa de receber cerca de 350 mil consumidores diariamente. Esse movimento emprega mais de 2 mil costureiras da capital e outras cidades de Minas Gerais.

Centro de moda o Barro Preto reflete as tendências da moda mineira, que é levada para ser revendida em todo o Brasil. Cerca de 80% das lojas vendem pelo atacado, apenas 30% fazem vendas também no varejo.

Museu da moda

Ter o único museu público de moda do país é um dos grandes motivos para ser intitulada como: Belo Horizonte polo de moda. Localizado na antiga Câmara Municipal da Cidade, o museu abriga debates, estudos, desfiles, exposições, seminários e cursos sobre o tema desde 2012.

Mas foi em dezembro de 2016 que após reestruturações, o MUMO passou a ser o primeiro museu público destinado à atividade de moda no Brasil. De lá para cá, o museu já foi sede de muitos eventos, como a Semana da Moda Franco-Mineira, e em junho de 2017 foi iniciado um projeto de aulas gratuitas sobre moda, design e decoração.

Capital da Moda

Para além de Belo Horizonte polo de moda, a cidade por meio do poder municipal e da Frente Mineira de Moda, busca a reputação de “Capital da Moda”. A ideia é divulgar esse título e tentar de destacar ainda mais no setor como vitrine e economicamente.

Depois desses motivos, concorda com a cidade ser chamada de polo de moda? Se ainda não conhece as tendências mineiras, venha conhecer e temos certeza que não vai se arrepender.

Nos envie uma mensagem no Whatsapp ou acesse nosso Instagram e confira a nova coleção. Está uma lindeza: whts.co/whatsappmm

 Facebook – Instagram – Youtube